quarta-feira, 5 de agosto de 2009

A Importância dos Pais na Educação dos seus Filhos.

A educação de toda criança começa dentro do próprio lar/família, a quem os pais transmitem valores éticos e morais para a formação do caráter pessoal dos seus filhos. Até pouco tempo atrás, educar estava relacionado à figura materna, que passava o dia em casa transmitindo afeto e cuidando para que seus filhos estivessem asseados.
Antes do surgimento da escola, crianças e jovens eram educados na família ou na comunidade e somente as elites mandavam seus filhos para colégios internos. Somente no século XIX, nas sociedades modernas, é que a educação passou a ser sinônimo de escola, com uma organização especifica: currículo seriado, sistema de avaliação, níveis, diplomas, professores, professoras e outros profissionais especializados.
Com a globalização, muita coisa mudou e a educação das nossas crianças também. Pai e mãe que antes tinham uma participação mais efetiva na educação dos seus filhos são obrigados a trabalhar e os deixarem numa creche, com uma babá, com os avós, com um parente próximo ou até mesmo com um vizinho. Muitas dessas pessoas não estão preparadas para acompanhar a educação escolar dessas crianças que sem a participação dos mesmos, torna-se difícil para um melhor aprendizado.
Vygotsky (apud LAHIRE, 1997) afirma que o aprendizado começa muito antes da entrada da criança na sala de aula. Valoriza as formas de experiência individual e de interação social que ocorrem fora dela.
Nas escolas, as crianças chegam cada vez mais cedo, porque seus pais precisam trabalhar e não tem com quem deixar os filhos. O pouco tempo disponível dos pais faz com que os mesmos transfiram para a escola, muitas vezes, toda a responsabilidade educacional de seus filhos. Sabemos que toda educação recebida em casa pela criança, reflete na relação com os colegas e com os professores, podendo trazer dificuldades no aprendizado da mesma.
Muitos pais trabalham dia e noite na busca de poder proporcionar uma melhor qualidade de vida para sua família e, na sua maioria, passa despercebido as orientações com os valores éticos e morais, essenciais para a formação do caráter do ser humano, pelo pouco tempo disponível com seus filhos. A verdade é que, inconscientemente, transferimos as nossas responsabilidades de pais (educadores) para os avôs ou deixamos nossos filhos numa creche ou na companhia de uma babá que irá transmitir uma educação em valores que nem sempre corresponde com aquela que desejamos.
Por outro lado, existem famílias que vivem quase na miséria, elevando a gravidade da situação pela falta de conhecimento e necessidades básicas, fazendo com que essas crianças passem o dia na rua, desprovida dos seus direitos essenciais.
“Sob a denominação genérica de socialização aparecem inúmeros comportamentos com nítida influência sobre a formação pessoal”. (LOPEZ, 2002, p.23). Se uma criança passa o dia na rua, por exemplo, ao chegar à escola terá dificuldades de socialização e não apenas dos hábitos de higiene, mas também dos de disciplina, ajuste de horários, etc. O dia tem muito mais horas que as destinadas à escola e deverão ser bem aproveitadas pelas nossas crianças com descanso, brincadeiras, refeições, convívio social e na formação das mesmas.
Os pais são os responsáveis legais e morais pela educação dos seus filhos. Parece razoável esperar que pais e professores sejam parceiros, pois querem o melhor para suas crianças, o sucesso escolar. A participação dos pais na escola, acompanhado de regras determinadas previamente em comum acordo, poderá ser muito importante.
Segundo López (2002, p. 75):
[...] a participação dos pais no sistema educacional, como toda participação social equivalente, tem a dupla perspectiva de colaboração e controle. Com a primeira se potencializam os recursos e as ações da escola, enquanto com o controle se estimula a melhora de qualidade da educação escolar.
Os pais na maioria das vezes, não são informados ou não procuram saber das propostas pedagógicas trabalhadas na escola em que seus filhos estudam, e dessa forma não conseguem resolver situações sobre questões pedagógicas atualizadas nas atividades para casa. Muitos pais são analfabetos e como vai ensinar as tarefas extraclasses para seus filhos? Não procuram os professores para questionar o porquê de resultados insatisfatórios.
De outro modo, o que as escolas tem feito para conseguir o apoio e a participação dos pais no processo de aprendizado? São de grande importância reuniões entre pais e escola para que possam ser debatidos assuntos que digam respeito à escola e a família. Uma equipe pedagógica preparada para atender aos pais tirando suas dúvidas e auxiliando em situações muitas vezes desconhecidas por eles. (CORSINO, 18/03/2006).
A equipe pedagógica tem um papel importante na interação entre pais, alunos e professores, facilitando o diálogo e a compreensão dos envolvidos e criando alternativas visando fortalecer as relações intrínsecas.
“A escola percebe na criança facilidades, dificuldades e outras facetas que em casa não eram observadas, muito menos avaliadas”. (TIBA, 2002, p. 182). Todas essas dificuldades são passíveis de soluções no momento em que pais e escola passam a se conhecer e decidir sobre o que é melhor para a educação de suas crianças.
Antes de sermos educadores, somos filhos, pais, humanos, e como tal, sentimos as mesmas dificuldades na árdua tarefa de educar. É de suma importância que neste momento de dificuldades de ordem econômica, social e educacional, pais e escola possam se unir para que através do conhecimento de causas, possamos encontrar soluções para um melhor desempenho escolar dos nossos filhos.
Os pais precisam trabalhar para que possam atender as necessidades básicas da sua família, entretanto, precisam encontrar tempo livre para dividir com seus filhos, na elucidação de tarefas escolares, no lazer, descobrindo e transformando a personalidade e o caráter dos mesmos. O acompanhamento periódico dos pais na escola é fundamental para as mudanças no processo pedagógico e na cobrança de uma educação de qualidade.
É sabido que as crianças são o futuro da nação e sem uma educação de qualidade que perspectiva terá em relação ao seu futuro? Que modelo de educação queremos dar para os nossos filhos se nem ao menos conhecemos as instalações físicas da escola que o mesmo estuda?
Com a participação dos pais no sistema educacional dos seus filhos e a criação de atividades nas escolas visando esclarecer as dificuldades e buscando soluções para as mesmas, é possível que haja uma melhora significativa na educação escolar.
Deseja-se com esse trabalho de pesquisa, levantar questões que interferem no relacionamento de pais e filhos, no que diz respeito à educação escolar, de maneira que possamos encontrar alternativas para um bom rendimento escolar. Descobrir as dificuldades que os pais têm enfrentado na transmissão de uma boa educação e de que forma as nossas crianças poderão ter um melhor rendimento escolar com a participação dos pais. Perceber quais os principais motivos do não comparecimento de muitos pais nas reuniões e debates no estabelecimento escolar. Investigar bibliograficamente na tentativa de buscar as melhores soluções para os mais diversos problemas enfrentados pelos pais na educação escolar dos seus filhos.
Entendemos que, para uma melhor interpretação das questões levantadas, faz-se necessário uma coletânea a autores, que tenham contribuído com suas investigações e que possa fomentar a análise de dados coletados, através da pesquisa de campo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde, Fabio.
Achei bastante interessante seu artigo. Sou mae de 3 filhos, 13a, 5a e 3a. Tenho uma experiencia que gostaria de relatar. Investi para que meu filho mais velho estudasse em colegio particular e como muitas maes vi frustado meu sonho quando debati por muitos anos com ele devido aos resultados obtidos na escola. Meu filho não tem dificuldades de aprendizagem, nem hiperatividade somente desinteresse pelos estudos. Já levei em medicos, psicologos, coloquei em aula particular e agora está em escola publica na 6a serie. Porem sei da falta de conteudo da escola, participo no colegiado, me interesso em apoiar os projetos da escola, conheço os professores, mas sempre me deparo com a falta de compromisso dele com a escola. Estou lutando sempre e peço a Deus para não desistir porem é muito dificil pois as intituiçoes não tem dialogo com os pais, os professores se desanimam com a falta de interesse dos alunos, o governo prefere aprova-los que enfrentar o problema.

Anônimo disse...

Bom dia Fábio.
Encontrei seu blog em pesquisa no google e li o artigo da página inical "A Importância dos Pais na Educação dos seus Filhos" que me ajudou muito. Meu interesse é desenvolver uma palestra para pais de alunos em uma escola pública de minha cidade, usando minha própria experiência de pai e pesquisando em livros e na internet. Meu objetivo ao escrever aqui é incentivar a que continue, se houver condições de tempo e motivação, pois creio que ajuda muitos a se nortearem. Também agradecer seu esforço em postar artigos para o público interessado em aprender.
Forte abraço

osmar

Loading...